Google+ Badge

OS GRANDES MESTRES GUARDIÕES DA CIDADE DE DEUS - FAZEDORES DE DESTINO


Baú dos Mestres.









A chave do Mestre é de ouro, 
percebam o brilho do saber, 
a luz que ilumina o tesouro
a alma deste nobre ser. 
Há um chaveiro de saberes que é preciso ser entregue.
Apanhe a sua chave e abra a sua porta da curiosidade.
Se surpreenda com a resposta do tempo ao que procuras valorar. 
Os Mestres  dacorte ou da a rua, são feitos para brilhar.

=============================================

MESTRES NA VIDA.

Mestres. Sempre na história costuram o acervo na  memória!

Encontrei a chave para abrir o baú de parte da história.
Com cuidado vou buscando os recortes da memória.
Sem receios o destranco e surgem as surpresas.
No presente pesquiso o passado 
e percebo que são caminhos 
que andam lado a lado 
e que precisam sobreviver ao futuro,
como ser sem se conhecer?

A pesquisa me faz encontrar, 
fatos que comprovam
que o passado e o presente 
se completam em algum lugar.
Não vasculho o tempo por bisbilhotar,
pesquiso respostas no valor 
de quem serviu para me inspirar 
agregando valor humano a minha vida.

==============================================

O imensurável amor!

Ele,o Sr. Tempo,  me entregou a chave
para abrir o seu tesouro.

O que é resguardado pelo tempo, 

é reconhecido,
são os valores das ações nos dias, 
perpétuas recordações, 
que na gratidão como um facho de luz 
se transformam em merecidas decobertas
por aqueles  que conseguem ser 
os guardiões da história.

A terra generosamente acolhe o corpo 

que ao seu solo se integra 
ao descansar da missão.
Na vida o que fica é o ouro
revelado pelas obras do coração.

Qual é a chave que liberta a história além da memória?


==============================================

A curiosidade é libertadora!

Ser imperador ou simples comunitário
quando o fato é o servir, 
na balança do acervo
o valor ao se pesar
não tenderá para o lado 
a onde mais roupa no peso está.

As ações se completam 
e a terra acolhe a todos 
e distribui o seu néctar sagrado
sem predileção.

A água que o rei bebeu e se banhou, 
se perdeu no córrego a onde o cavalo urinou, 
e  lá adiante a relinchar bebeu  do líquido abençoado 
depois se lavou na margem de uma virgem nascente, 
que levou o líquido bento sem questionar 
entre as pedras a se lapidar.
Por todo o caminho filtrando, 
se movimentando,
saciando a sede 
e refrescando do calor a boca seca,
até cada milimetro chegar ao escravo, 
que bebeu desta água límpida e em um matagal urinou.

================================================http://onim.com.br/entretenimento/sarau-bem-black-recebe-nesta-quarta-a-poeta-cantora-e-compositora-carioca-valeria-barbosa-de-cidade-de-deus/
===================================================================
As mãos de Nina

Ali elas sempre estiveram presentes no dia a dia, como o riso da criançada a correr pelo quintal. Estas mãos que ora seguravam as agulhas de tricô só trocavam de posição na hora de segurar a agulha de croché.

Estas mãos criavam como se fossem notas musicais a entrar pelos quatro cantos do salão cantando; no ar deixavam extravasar o riso contido da lembrança da paixão adolescente e riam da idade reforçando a memória do quanto era gostoso e saudável o amor.

Estas mãos que deixam um brilho adentrar pelas janelas de sua morada, e ter o seu cantinho como se fora o sonhar juvenil esperando pelo príncipe encantado a rouba-la  num cavalo alado, e subir para o mundo mágico do pensamento e se apaixonar...


Estas mãos que demonstravam destreza na escolha das agulhas até na de costurar, muita das vezes tremia segurando a forçada bengala. Esta ferramenta só lembrava os 94 anos bem vividos desta jovem e apaixonada menina.

Uma comida caprichada, com muito camarão, um paladar aguçado com o sentido voltado pro prazer; e pra que mais se estamos neste mundo apenas para viver. Criar, criar, tecer, desmanchar, mais um ponto, uma laçada e as mãos ali presentes sempre a acompanharem o ritmo quente de sua mente adolescente.

Lembrara que num corpo miúdo, numa voz aquecida, em um jeito tão especial de ser as mãos falaram durante muito tempo de você e por você, na realidade cantaram e encantaram os nossos olhos com o belo que a víamos a tecer.

Bastara olhar para os centros das mesas, para os biquinhos dos panos de prato, nos cueiros dos bebes, nos sapatinhos, nos sapatões, nas toalhinhas, em tantos e tantos trabalhos que você fez, bastara olhar e lá estará você, suas mãos.




Assim como agora lembro com os olhos em rios salinos, deste olhar tão menino e desta risada gostosa. Lembro de ti querida Menina que foi ser abraçada pela nossa querida vovó Nanã ou Santana.

Que esta amada Senhora lhe receba com rosas, as mesmas que tantas vezes gostou de bordar, e que os anjos em coro cantem para você como fazias ao tecer uma linda colcha de croché, que  o manto que veste Maria  cheio das flores de alegria seja o tapete mágico a levá-la para junto do Pai.

Que sejas recebidas por mãos tão conhecidas que estão lá no Orum a preparar o nossa estadia.

Menina , Nina,  construa mesmo estando longe de nós, construa sempre pois em nossa mente ficara a lembrança da sua eterna risada, a esperança enamorada e o gosto apurado nas escolhas das linhas que compõem a beleza da vida, na construção do saber bem viver.





Vá em paz Nina querida! Que as mãos do criador a acolham neste novo lar neste novo amanhecer que as suas mãos agora juntas possam segurar a mão da eterna idade.



***************************************************



http://www.cidadededeus.org.br/materias-e-outras-paginas/os-grandes-mestres-da-cidade-de-deus-fazedores-de-destino


O lançamento do livro Os Grandes Mestres da Cidade de Deus – Fazedores de destino aconteceu na Casa Emilien Lacay/Cruzada do Menor no dia 27 de Abril de 2012 as 15 horas. Tema a chancela Editorial da Casa do Novo Autor, localizada em São Paulo.
Os grandes Mestres da Cidade de Deus - Fazedores de Destino
A autora Valéria Barbosa da Silva, pedagoga,  nasceu na favela da Praia do Pinto Leblon e foi transferida para a Cidade de Deus no final dos anos 60, começou a trabalhar com educação aos 16 anos na Igreja Anglicana da CDD, trabalhou na Creche Maria Beralda (FIA) durante 16 anos e na Associação de moradores da CDD com famílias. Trabalha há 20 anos na Cruzada do Menor com idosos, crianças e jovens. Seus amigos vieram junto com ela no caminhão de lixo na transferência hoje presta homenagem para vizinhos, pessoas que tornaram a vida das crianças daquela época um pouco melhor. 
Release.
Os grandes Mestres Guardiões da Cidade de Deus – Fazedores de destino.
Relata a importância de pessoas talentosas da comunidade, hoje idosas, e que tiveram grande importância na formação de vários adultos do local. São pessoas que repassaram seus saberes para outras, apenas por serem mestres e/ou deixaram um legado cultural para a comunidade.
Mestre miúdo repassa a cultura da Folia de Reis até hoje formando palhaços e não permitindo que esta cultura se acabe.
Mestre Derli ao longo de décadas vem formando mestres na arte da capoeira.
Mestre Therezinha com sua dedicação ensina corte e costura para as mulheres da comunidade, além de favorecer ao empreendedorismo.
A Mestre Dona Benta, é o símbolo da luta pelo empreendedorismo de mulheres.
A Mestre Jandira durante anos com a técnica de teatro e dança favoreceu a comunidade além do seu trabalho como catequista.
Mestre Alfredo e a orientação na igreja, Mestre Severino capaz de abrir mão de sua birosca para fazer um Centro Cultural.
Mestre Tuca, poetisa, cantora, compositora, artista plástica e atriz, esbanjando talento e amor na hora do repasse para idosos.
E os Mestres Ovídio Bessa, compositor, Obassy, compositora, poetisa e atriz, e Vó Zefa mestre na ação social, fizeram em vida história na Cidade de Deus.
Este livro é apenas uma forma de dizer muito obrigada por tudo o que vocês fizeram e fazem pela nossa comunidade.
 O livro pode ser adquirido:
Rua Salomão 160 (Cidade de Deus) - Oficina de serralheria ou por  email valcdd@hotmail.com
O valor R$ 20,00


======================================

Lançamento do livro dos Mestres da Cidade de Deus

Histórias da Cidade de Deus contadas por seus Mestres Guardiões “Os Grandes Mestres Guardiões da Cidade de Deus – Fazedores de Destino”, com este título, Valéria Barbosa registra em obra literária a importante história de onze moradores (hoje idosos) da comunidade da Cidade de Deus, zona oeste do Rio. Eles influenciaram diretamente na formação de crianças e adultos do local, através de oficinas, aulas, cursos e a criação de espaços culturais. “São pessoas que repassaram seus saberes para outras, apenas por serem mestres ou deixaram um legado cultural para a comunidade, eles fizeram em vida história na Cidade de Deus”, explica Valeria.
Desejando eternizar as ações positivas destes mestres para que sirvam de exemplo principalmente entre os jovens, a autora se inspirou nas inesquecíveis lembranças quando acompanhou, ainda criança, do processo de realocação dos moradores da Praia do Pinto, na Lagoa (zona sul) para a Cidade de Deus. O Livro traz as lembranças dos “Mestres Guardiões”, narradas por dois personagens, a Memória e o Arquivo, misturando histórias reais e ficcionais, onde o sonhar e a realidade dão o tom pedagógico à obra. “Escrevi esse livro pensando em passar o conhecimento dos Mestres para os jovens, estudantes. Por isso pensei na escrita didática”, diz Valéria.
Entre os personagens estão: Vó Zefa – mestre na ação social Mestre Miúdo – repassa a cultura da Folia de Reis até hoje formando palhaços e não permitindo que esta tradição se acabe. Mestre Derli – ao longo de décadas vem formando mestres na arte da capoeira. Mestre Therezinha – com sua dedicação ensina corte e costura para as mulheres da comunidade favorecendo o empreendedorismo. Mestre Dona Benta – símbolo da luta pelo empreendedorismo de mulheres. Mestre Jandira – com a técnica de teatro e dança durante anos favoreceu a comunidade, além do seu trabalho como catequista. Mestre Alfredo – ícone de orientador na Igreja, servindo de exemplo aos jovens da comunidade. Mestre Severino – capaz de abrir mão de sua birosca para fazer um Centro Cultura. Mestre Tuca – poetisa, cantora, compositora, artista plástica e atriz, esbanjando talento e amor na hora do repasse para os idosos.
Mestre Ovídio Bessa – compositor Mestre Obassy – compositora, poetisa e atriz Sobre a autora: Valéria Barbosa foi moradora da Praia do Pinto no Leblon e da Cidade de Deus. Educadora, agente popular de Cultura, jornalista cidadã do Word Pulse, tem como compromisso o desenvolvimento das pessoas da comunidade da Cidade de Deus – da criança ao idoso. SERVIÇO: “Os grandes Mestres Guardiões da Cidade de Deus – Fazedores de destino”, Ed.: Novo Autor / 2012 – 124 pgs – R$ 20. Informações e compra: 7899-7294 ou pelo email: valcdd@hotmail.com

======================================

Obra traz a história dos mestres e mestras da Cidade de Deus ...
www.afroreggae.org/.../obra-traz-a-historia-dos-mestres-e-mestras-da...


20 abr. 2012 – ... compositor, Obassy, compositora, poetisa e atriz, e Vó Zefa mestre na ... A autora e pegagoga Valéria Barbosa da Silva nasceu na favela da ...


No próximo dia 27 de abril acontece o lançamento do livro “Os Grandes Mestres da Cidade de Deus – Fazedores de destino”, de Valéria Barbosa. A obra retrata o exemplo de onze pessoas talentosas da comunidade, hoje na melhor idade, que tiveram suma importância na formação de vários adultos de Cidade de Deus. Esses baluartes da cultura local repassaram seus saberes para outros moradores, como grandes mestres, e deixaram um legado cultural para a favela. Dentre as muitas histórias você lerá a do Mestre Miúdo, que repassa a cultura da Folia de Reis, até hoje formando palhaços e não permitindo que ela se acabe; o Mestre Derli, que ao longo de décadas vem formando mestres na arte da capoeira; A Mestra Therezinha, que com sua dedicação, ensina corte e costura para as mulheres da comunidade, além de favorecer ao empreendedorismo; a Mestra Jandira, durante anos com a técnica de teatro e dança, favoreceu a comunidade além do seu trabalho como catequista; os Mestres Ovídio Bessa, compositor, Obassy, compositora, poetisa e atriz, e Vó Zefa mestre na ação social, fizeram em vida história na Cidade de Deus. Essas são apenas algumas das muitas histórias de protagonismo e multiplicação de saberes e fazeres na Comunidade de Deus.

Sobre a autora:

A autora e pegagoga Valéria Barbosa da Silva nasceu na favela da Praia do Pinto Leblon e foi transferida para a Cidade de Deus no final dos anos 60. Começou a trabalhar com educação aos 16 anos na Igreja Anglicana da CDD, depois na Creche Maria Beralda (FIA) durante 16 anos e na Associação de moradores com pessoas da melhor idade, crianças e jovens. Seus amigos vieram junto com ela no caminhão de lixo na transferência e hoje, a escritora presta homenagem para vizinhos, pessoas que tornaram a vida das crianças daquela época um pouco melhor.
SERVIÇO:
LANÇAMENTO DO LIVRO: “OS GRANDES MESTRES DA CIDADE DE DEUS – FAZEDORES DE DESTINO” DE VALÉRIA BARBOSA
A AUTORA ESTARÁ AUTOGRAFANDO A OBRA NO LOCAL
DATA: SEXTA-FEIRA, 27 DE ABRIL DE 2012, ÀS 15H
LOCAL: CASA EMILIEN LACAY – CRUZADA DO MENOR
ENDEREÇO: RUA EDGARD WERNECK, Nº 420 – CIDADE DE DEUS – RIO DE JANEIRO – RJ
ENTRADA FRANCA – CENSURA LIVRE






==============================================

A Família é o melhor lugar para o idoso, e lá que ele repassa a história, que ele conta seus causos, que ele é parte. O maior patrimonio das famílias são os seus membros. Uma família cujo os avós são presente na vida de suas crianças e estas crianças o respeitam é uma família a onde esta criança sempre terá o colo, o afago, o alimento escolhido e este idoso terá o mais lindo sorriso retratando o amor.
Esta é a minha mãe a super avó de 3 netos e 5 netas.